Extensões de cabelo Myos
Categoria: Extensões de cabelo

As extensões estragam o cabelo?

As extensões não estragam o cabelo e não doem a colocar nem a retirar, desde que sejam colocadas corretamente.
Existem 4 pontos muito importantes que determinam se uma colocação é bem feita ou não:

1. A extensão não pode estar selada a repuxar os fios de cabelo.
Sabes a sensação de ter o cabelo preso num rabo de cavalo e sentires a cabeça dorida, quando o soltas ao final do dia? Imagina essa sensação, se ficasses com pequenos rabos de cavalo a repuxarem durante 3 meses. No método do nó italiano acontece isto, sendo bastante doloroso para o couro cabeludo.
Aconselhamos a que, em cabelos caucasianos, seja utilizada a técnica envelope (a que usamos nas nossas lojas), pois respeita a direção dos fios de cabelo, não repuxando.

2. Não pode ter queratina a mais.
É preferível ter queratina a menos e, se sair alguma extensão, recolocá-la de novo. Quando tem queratina a mais, pode danificar o cabelo.

3. O peso da extensão não pode exceder o peso dos cabelos que a suportam.
Se tens o cabelo fino, não é aconselhável que coloques a mecha de extensão numa mecha de cabelo proporcionalmente inferior. Desta forma, os teus cabelos não irão aguentar o peso da extensão, acabando por partir. No caso de cabelos finos, é necessário fazer mini-mechas ou ¼ de extensão, caso seja necessário.

4. Os pontos acima referem-se a características de colocação, mas o retirar é tão importante como colocar!
Quando se retiram as extensões, passados alguns meses, nunca se pode repuxar os fios de cabelo do couro cabeludo, mesmo que a cliente tenha formado algumas “rastinhas”. Só uma técnica com muita experiência e formação adequada é que tem competências para o fazer. (ver artigo sobre rastas)