O número de extensões a serem colocadas varia de cliente para cliente.
Contudo, existem três fatores principais que fazem com que este número varie: corte, diâmetro e densidade.

CORTE: Quanto mais reto estiver o corte, mais extensões serão necessárias para disfarçar o efeito barra. O cabelo da cliente terá de ser esfiado para fazer o encaixe com as extensões.
Exemplo: No caso da cliente querer o cabelo recto à frente, tem de ter, obrigatoriamente, mais extensões na zona lateral e o mais à frente da cabeça possível. Neste caso, inevitavelmente, as extensões ficarão visíveis ao apanhar o cabelo. Caso não coloque extensões tão à frente, se tiver o cabelo curto, terá que escalar obrigatoriamente para ficar natural.

DIÂMETRO: Quanto maior for o diâmetro da cabeça, mais extensões serão necessárias por fila. Exemplo: Uma fila de extensões na zona da cabeça de maior diâmetro poderá levar 40 a 45 extensões em cabeças pequenas, enquanto que noutras poderá levar 45 a 50 extensões.

DENSIDADE: Quanto maior for a densidade capilar, maior será o número de extensões a colocar. Num cabelo curto e muito denso, no final da aplicação terá de ser esfiado para encaixar com o cabelo das extensões. Num cabelo fino, o ideal, é colocar mini-mechas nas laterais da cabeça. Num cabelo extremamente fino e sensível, o ideal será aplicar mini-mechas por toda a cabeça.